12 set 2018
Cassia Bomeny Galeria inaugura individual de Hilal Sami Hilal no Rio de Janeiro

Prepare-se: “Fora da Palavra” fica em cartaz de 12 de setembro a 03 de novembro de 2018

Na mostra individual “Fora da Palavra”, o artista capixaba de ascendência síria, Hilal Sami Hilal, são apresentadas 20 obras selecionadas pela crítica e curadora Vanda Pimentel. Entre elas, destacam-se um grande painel de 6 metros quadrados feito em chapas de cobre corroídas, obras de parede também feitas em cobre, uma obra da série “Bastidor”, “o Livro Nuvem”, obra em papel com 60 imagens, além de mais um desdobramento da série “Deslocamentos”, trabalho realizado em polietileno de alto impacto reciclado, com pintura em grafite.

Detalhe de Díptico Terceira Margem. 2018 (cobre, corrosão, oxidação) Dimensões 150 cm X 150 cm. Foto Bruno Coelho

Tendo o conto “A Terceira Margem do Rio” (1962), de Guimarães Rosa (1908-1967) como ponto de partida, Hilal desenvolve sua pesquisa poética, que, à exemplo do conto, é também ligada à ausência e ao abandono paterno. Nas obras da exposição, segundo a curadora, o artista rompe com os aspectos descritivos da obra literária para criar uma visualidade gráfica palpável que também intensifica o vazio.

Livro Nuvem. 2014 (papel de algodão feito a mão com pigmentos) Dimensões 100 cm X 100 cm. Foto Bruno Coelho

O trabalho de Hilal Sami Hilal transita entre o fazer manual, o uso de técnicas milenares e a tecnologia moderna. Dessa forma, processos de corrosão e oxidação de chapas metálicas coabitam espaços com a pintura.

O nome da exposição, “Fora da Palavra”, foi tirado de um dos versos da música “Terceira Margem do Rio”, de Caetano Veloso e Milton Nascimento, que é baseada no conto de Guimarães Rosa. “A palavra está presente nas obras, mas existe mais do que isso, existe algo que não se diz, há a interpretação de cada um, o que cada um vai ver, de que forma aquilo vai tocar cada pessoa. O que a arte traz está fora da palavra, é o que te captura, o que te toca”, como diz a música “fora da palavra, quanto mais dentro aflora” afirma o artista.

Sem título. 2018 (cobre, corrosão, oxidação) Dimensões 50 cm X 50 cm. Foto Bruno Coelho

 

Cassia Bomeny Galeria – Rua Garcia D’Ávila, 196 – Ipanema – Rio de janeiro – RJ

www.cassiabomeny.com.br

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
Nenhum comentário para Cassia Bomeny Galeria inaugura individual de Hilal Sami Hilal no Rio de Janeiro
    COMENTE TAMBÉM!