16 ago 2018

Prepare-se: feira de fotografia acontece entre 23 e 26 de agosto no Shopping JK Iguatemi em São Paulo

Luiz Braga. Uma classe a mais. 1986. Galeria da Gávea

A feira SP-Arte/Foto chega a sua 12. edição com a participação de 30 galerias nacionais e estrangeiras. Ela acontece de 23 a 26 de agosto no terceiro piso do Shopping JK Iguatemi, com evento de abertura para convidados no dia 22 de agosto, quarta-feira.

Dentre as galerias participantes, estão 13 associadas da ABACT, quais sejam: Dan Galeria, Emmathomas, Fortes D’Aloia & Gabriel, Galeria da Gávea, Janaina Torres Galeria, Galeria Lume, Galeria Marcelo Guarnieri, Galeria Nara Roesler, Pinakotheke, Silvia Cintra + Box 4, Sim Galeria, Vermelho e Zipper Galeria.

Virgínia de Medeiros. Jéssica, da série Fábula do Olhar. 2013. Galeria Nara Roesler

Além das galerias, a feira abre espaço para o setor editorial, com estandes da  Editora Madalena, dirigida por Iatã Cannabrava, a Fotô Editorial, dirigida por Eder Chiodetto, e a Paisagem Distribuidora, representante no Brasil de diversas editoras estrangeiras consagradas como a alemã Taschen. O Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM SP também se faz presente na feira, com a exibição de obras e venda de associações do Clube de Colecionadores de Fotografia, que neste ano tem obras de Alair Gomes, Ana Maria Tavares, Gilvan Barreto, Mauro Restiffe e Romy Pocztaruk.

Estão previstas atividades paralelas, com visitas guiadas à feira, visitas a circuito de ateliês, ciclo de debates e palestras. Confira no site da SP-Arte/Foto a programação.

[André Penteado. Francesco Benaglia, Dom Pedro I – Imperador do Brasil, da série Missão Francesa. 2017. Zipper Galeria | Fabiano Rodrigues. FAU 1. 2015. Emmathomas | José Manuel Ballester. São Paulo. 2007. Dan Galeria | Marcelo Moscheta. Pointe du Van. 2017. SIM Galeria | Pedro Motta. Espaço confinado. 2018. Silvia Cintra + Box 4]

SP-Arte/Foto – Shopping JK Iguatemi, 3º piso – Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – São Paulo – SP

http://www.sp-arte.com/foto/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
14 ago 2018

Prepare-se: “Só Línguas”, individual de Lenora de Barros, fica aberta de 14 a 18 de agosto em São Paulo

A artista paulistana Lenora de Barros, representada pela Galeria Millan, exibe sete obras de diferentes períodos em que a língua é o tema. Na pocket exhibition no espaço Anexo Millan, a língua é órgão muscular sensorial, um tema recorrente na produção da artista, e também é sistema de representação constituído por palavras e por regras que as combinam. “Só Línguas” é uma oportunidade de ver e rever obras seminais.

Lenora de Barros, aliás, está com tudo neste início de segundo semestre de 2018: ela tem obras na coletiva “Arte tem gênero? Mulheres na Coleção de Arte da Cidade”, aberta até o dia 14 de outubro no Centro Cultural São Paulo – CCSP, mostra que traz a público dezenas de trabalhos de mulheres artistas. Participa com a foto-performance “Poema” (1979) e o vídeo “Homenagem a George Segal” (1985) da coletiva internacional “Mulheres Radicais: Arte Latino-americana 1960-1985”, curada por Cecilia Fajardo-Hill, que abre na Pinacoteca do Estado neste sábado, dia 18 de agosto e fica em cartaz até 19 de novembro.

Em tempo: Lenora tem também trabalhos exibidos na coletiva de 47 artistas “Arte-veículo”, curada por Ana Maria Maia, que o Sesc Pompeia inaugura no dia 28 de agosto.

Veja alguns trabalhos da artista na fotogaleria abaixo e visite as exposições!

Galeria Millan – Rua Fradique Coutinho, 1360 – Vila Madalena – São Paulo – SP

http://www.galeriamillan.com.br/
Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
07 ago 2018

Prepare-se: inscrições, limitadas a 90 participantes, ficam abertas até o dia 9 de agosto, quinta-feira, pelo e-mail: infoabact@abact.com.br

 

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN e a Associação Brasileira de Arte Contemporânea  – ABACT promovem no dia 20 de agosto de 2018, segunda-feira, das 14 às 18 horas, a palestra gratuita “Prevenção à Lavagem de Dinheiro (PLD) por Meio de Obras de Arte” no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

Em pauta, especialistas da área discutem temas como: o que é a lavagem de dinheiro; vulnerabilidades do mercado de arte; formas de se proteger dessa prática; obrigações dos negociantes; e abrem espaço para debate com o público presente. O objetivo do encontro é expor a política de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e a criação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF para o mercado de obras de arte, esclarecendo a respeito das obrigações dos negociantes, procedimentos do IPHAN para fiscalização do comércio de obras de arte e suas interfaces com os mecanismos de controle da circulação dos bens acautelados previstos no Cadastro de Negociantes de Obras de Arte e Antiguidades – CNART.

O evento conta com a presença da Dra. Flávia Carneiro, Coordenadora Geral de Supervisão do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Fábio Guimarães Rolim, da coordenação geral do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do IPHAN, e Leila Giandoni Ollaik, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do IPHAN.

As inscrições, limitadas a 90 participantes, ficam abertas até o dia 9 de agosto, quinta-feira, pelo e-mail: infoabact@abact.com.br. É preciso confirmar presença para acesso ao Paço Imperial , que é fechado ao público às segundas-feiras.

Não perca!

 

Paço Imperial [www.amigosdopacoimperial.org.br]
Praça XV de Novembro, 48, Centro, Rio de Janeiro – RJ
Tel.: (21) 2215 2093

Links de interesse:

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
02 ago 2018

Prepare-se: inauguração da individual de fotografia “Furo”, do artista português Jordi Burch em 16/8. Curadoria de Marta Mestre

A galerista Janaina Torres iniciou atuação no mercado de arte com o escritório Mira-Arte, em 2013. Em outubro de 2016, inaugurou a Janaina Torres Galeria em espaço próprio na Rua Joaquim Antunes, com projeto do Estúdio Manus, em São Paulo.

“Nossa proposta é abrigar arte contemporânea nova e vibrante, em experimentos de artistas jovens e consagrados, por meio de seleção criteriosa e colaboração de curadores independentes. Com obras que se manifestam em pintura, instalação, vídeo, fotografia e performance, buscamos aproximar o público de distintas colocações artísticas, que dizem respeito ao contexto social, político e cultural nacionais e internacional”, declara Janaina.

Representa os artistas: Andrey Zignatto, Daniel Jablonski, Daniel Nogueira Lima, David Maglia, Feco Hamburger, Gabriel Pitan Garcia, Helena Martins-Costa, Heleno Bardi, Jordi Burch, Kika Levy, Kitty Paranaguá, Luciana Magno, Marcia Thompson, Marcus André, Pablo Ferretti, Pedro David, Pedro Moraleida, Renata Pelegrini, Sandra Mazzini e Talitha Rossi.

[imagens de trabalhos recentes de Jordi Burch, cuja mostra abre em 16/8]

A Janaina Torres Galeria tem participado regularmente de feiras de arte brasileiras desde 2016. Neste ano, participou da SP-Arte e participa ainda da SP-Arte/Foto e ArtRio em setembro. Em dezembro, a galeria faz sua estreia internacional na 12a. edição da PINTA MIAMI.

Janaina Torres GaleriaRua Joaquim Antunes, 177, sala 11 – São Paulo – Tel.:  (11) 3064 1507

http://www.janainatorres.com.br/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
31 jul 2018

Criada por Julia Morelli em 2015, a 55SP iniciou suas atividades como plataforma online, porém em abril de 2018 passou a contar com um espaço físico para projetos e exposições no bairro de Santa Cecília, em São Paulo. A 55SP possui em seu acervo publicações, esculturas, arte sonora como discos de vinil e outros suportes. Tem como princípio a difusão da arte contemporânea por meio do colecionismo, procurando aproximar colecionadores da produção artística a partir da promoção de exposições, lançamentos de publicações especiais e da realização de cursos.

Trabalhamos com o agudo contato entre música e arte, comissionando peças em diferentes formatos de disco de vinil e outras edições limitadas”, salienta Julia.

Trabalha em regime de parceria para a produção de projetos específicos com artistas dos mais diversos matizes como Amelia Toledo, André Damião, Bruno Palazzo, Cão, Fábia Schnoor, Fabio Morais, Felipe Raizer, Gabriella Garcia, Gustavo Camilo, Gustavo Amaral, Gui Morelli, Hugo Frasa, Juliana Case, Kleber Matheus, Keila Alaver, Marlene Stamm, Paulo Bega, Ricardo Alcaide, Rodrigo Marques, Tetine e Tinta Preta. Participou da feira Parte em 2015 e 2017 e da ArtRio 2017, onde apresentou serigrafias de Ricardo Alcaide. Em 2018, Julia levou à feira Just LX, em Lisboa, as edições especiais “Glu glu” e “A onda” de Amelia Toledo, além de aquarelas de Marlene Stamm e trabalhos de Keila Alaver.

[Camiseta Pjota e Viva Projects para 55SP Ocupa. Foto Mariana Camuli | Canga de Alvaro Seixas para 55SP Ocupa]

Em tempo, Julia Morelli também atua como curadora de projetos colaborativos entre artistas e designers em espaços diversos daquele de sua galeria como, por exemplo, o projeto “55SP Ocupa”, na butique Cartel 011, que fica em cartaz até o dia 12 de agosto. Nele, estão os artistas Alvaro Seixas, Paulo Nimer PJota Nimer e Iran do Espírito Santo.

55SP – Rua Barão de Tatui, 377- Vila Buarque – São Paulo – SP – Tel.: (11) 98193 3455

https://www.55sp.art/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
26 jul 2018

Prepare-se: “Às Avessas” fica em cartaz em São Paulo até o dia 11/8/2018

[Vista geral da individual de Ana Dias Batista “Às Avessas” | Foto NEOARTE ]

“Às avessas” traz ao público instalações inéditas especialmente criadas pela artista Ana Dias Batista para o espaço da Galeria Marilia Razuk na Rua Jerônimo da Veiga, 131. Criadas a partir das soluções formais típicas de lojas de tapetes, as instalações modificam a circulação dos espaços, subvertendo o ramo de atuação da galeria.

[Vista da individual de Ana Dias Batista]

Forração vazada no piso, tapetes agigantados apoiados nas paredes, nylon e cordões de seda organizados em pilhas são arranjados por meio de rebatimentos e inversões para propor uma ficção, transformando a galeria numa espécie de loja de tapetes. Uma publicação, no formato de um catálogo de tecidos, completa o conjunto, articulando algumas das narrativas construídas nos outros trabalhos.

Em sua produção, Ana Dias Batista se apropria de tipologias e objetos do cotidiano para criar obras que os incorporam ou adotam suas formas ou funções, e incluem operações como re-escalonamento, mimetismo, reflexão, duplicação, inversão e repetição. O sentido crítico de suas obras advém da ambiguidade gerada pelo objeto de arte em relação à funcionalidade ou finalidade dos objetos originais, re-contextualizados.

Em tempo, Ana também está em cartaz na cidade com a individual: “Chão comum”, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, até o dia 6 de agosto.

A Galeria Marilia Razuk foi fundada em 1982  e representa os artistas: Amilcar de Castro, Alexandre Canonico, Ana Dias Batista, Claudio Cretti, Fabricio Lopez, Hilal Sami Hilal, Johanna Calle, José Bechara, José Leonilson, Julio Plaza, Lucia Mindlin Loeb, Mabe Bethônico, Maria Laet, Mariana Serri, Marina Weffort, Marlon de Azambuja, Paulo Whitaker, Raquel Garbelotti, Rodrigo Bueno, Rodrigo De Castro, Sergio Romagnolo e Wagner Malta Tavares.

 

Galeria Marilia Razuk – Rua Jerônimo da Veiga, 131 e 62 – Itaim Bibi, São Paulo – SP – Tel.: (11) 3079 0853

http://galeriamariliarazuk.com.br/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
24 jul 2018

Prepare-se: individuais simultâneas abrem no dia 26/7, quinta, às 19 horas, e ficam em cartaz até 1/9/2018

Dirigida por Ana Elisa Cohen e Felipe. R. Pena, a galeria carioca Cavalo recebe convidados e amigos nesta quinta-feira, dia 26 de julho de 2018, às 19 horas para a inauguração de duas mostras individuais: “Shaka Sign”, de Camila Oliveira Fairclough (imagem acima e abaixo), e “Batom” de Daniel Albuquerque.

Em pouco mais de dois anos de atividade, a Cavalo vem mostrando a que veio: realizou 10 mostras individuais e 6 coletivas em seu espaço no casarão do Botafogo e participou de 9 feiras, incluindo a  SP-Arte em 2016 e 2018 e a ArtRio em 2016. No plano internacional, participou duas vezes da feira espanhola ARCOMadrid, uma vez da italiana Artissima (2016) e da colombiana ArtBO (2017). A propósito, a galeria participa ainda neste ano da segunda edição da Semana de Arte, que acontece de 31/8 a 3/9 no Pavilhão das Culturas do Parque Ibirapuera em São Paulo.

“Shaka Sign”, de Camila Oliveira Fairclough

Carioca radicada em Paris, Camila Oliveira Fairclough apresenta série inédita de pinturas em tinta acrílica sobre poliéster baseadas em obras célebres de artistas de matriz neo-concreta como Hélio Oiticica, Lygia Clark e Willys de Castro sobre estampas de apropriadas de bermudas esticadas em chassi. Nesta primeira exposição no Brasil, ela traz a público sua reinterpretação de sua referências praianas e também da arte brasileira aliadas à sua vivência no Exterior.

“Batom”, de Daniel Albuquerque

Na individual, o artista carioca Daniel Albuquerque, nascido em 1983, exibe obras tridimensionais criadas a partir de materiais tradicionais da escultura como cerâmica e gesso moldado em formas como cigarros, chicletes mastigados e línguas contorcidas, além de obras realizadas em tricô. Na escultura “Retoque’, Daniel faz referência ao tabagismo, tema, aliás, recorrente em sua produção.

Representa os artistas: Adriano Motta, Alvaro Seixas, Felipe Cohen, Marina Weffort, Pablo Pijnappel, Pedro Caetano, Thora Dolven Balke, Vijai Patchineelam, Wagner Malta Tavares.

Galeria Cavalo – Rua Sorocaba 51, Botafogo – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: (21) 2267 7654

http://galeriacavalo.com/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
17 jul 2018

Espaço no Chiado funciona como posto avançado da galeria para o mercado internacional. Confira também a programação dos espaços da FDAG em São Paulo e no Rio de Janeiro

A galeria Fortes D’Aloia & Gabriel inaugurou um posto avançado em Lisboa no dia 15 de maio deste ano. Localizado na Praça Luís de Camões, bairro do Chiado, o escritório conta com acervo de obras dos artistas representados pela galeria, funcionando como base operacional para o mercado europeu e internacional, e está sob coordenação de Maria Ana Pimenta. A mostra inaugural “Mundo Vasto Mundo”, contou com a participação dos seguintes artistas representados pela galeria brasileira: Armando Andrade Tudela, Los Carpinteros, Rodrigo Cass, Leda Catunda, Iran do Espírito Santo, Simon Evans™, Tamar Guimarães & Kasper Akhøj, Marine Hugonnier, Jac Leirner, Robert Mapplethorpe, João Maria Gusmão & Pedro Paiva, Rodrigo Matheus, Ernesto Neto, Damián Ortega, Sara Ramo, Mauro Restiffe, Marina Rheingantz, Julião Sarmento, Valeska Soares, Adriana Varejão e Erika Verzutti.

No espaço da Vila Madalena, a FADG exibe a mostra individual “Adição”, da artista Jac Leirner, com obras em que a artista faz uso de materiais do cotidiano, a maioria descartáveis, para criar instalações e esculturas que provocam, simultaneamente,  estranhamento e familiaridade. Se no passado a artista usou cigarros, cartões de visita, sacolas de museus, talheres e cobertores de aviões, aqui ela emprega a imagem e os materiais associados ao consumo de cocaína e cannabis. No segundo andar da galeria, Jac lida com noções de consumo, acúmulo de materiais e arquitetura na escultura “High’n’Low”, em que cabos de aço suspendem pontas de cigarros de maconha.

Galpão

A individual “Shopping Chão”, do duo colaborativo Simon Evans TM, formado pelo britânico Simon Evans e pela norte-americana Sarah Lannan, traz a público doze trabalhos inéditos, entre os quais destaca-se a instalação que dá título à mostra. Nela, a dupla faz referência ao comércio informal típico das grandes metrópoles brasileiras, sobretudo no Rio de Janeiro, onde residiu nos últimos meses, dispondo no chão acessórios, cadernos de notas, revistas e peças de roupas, produzidos e também encontrados, formando uma espécie de inventário pessoal, ao mesmo tempo em que mapeando os gostos e interesses dos outros.

Carpintaria

“Ivens Machado: Corpo e Construção” é o nome da mostra que a FDAG realiza em parceria com o espólio do artista catarinense Ivens Machado, falecido em 2015. A mostra apresenta seis esculturas realizadas entre 1991 e 2005, um tríptico fotográfico a partir da obra “Performance com bandagens cirúrgicas”, de 1973, e uma série de fotos com registros inéditos da mesma performance, editado a partir da recuperação de negativos do artista.

Fortes D’Aloia & Gabriel – http://fdag.com.br/ 

Lisboa
Escritório – Praça Luís de Camões 22, 4º andar | 1200-284
São Paulo 
Espaço Vila Madalena – Rua Fradique Coutinho, 1500 – Vila Madalena
Exposição “Adição”, de Jac Leirner, de 26 de maio a 28 de junho e 2018
Espaço Galpão – Rua James Holland, 71 – Barra Funda
Exposição “Shopping Chão”, de Simon Evans, de 26 de maio a 28 de julho de 2018
Rio de Janeiro 
Espaço Carpintaria – Rua Jardim Botânico, 971 – Jardim Botânico
Exposição “Ivens Machado: Corpo e Construção”, de Ivens Machado, de 19 de maio a 28 de julho de 2018

 

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
12 jul 2018

Programe-se: 13 artistas selecionados pelo júri exibem obras de videoarte na vitrine da galeria às quintas-feiras às 19 horas. Até 26/07

Estabelecida em Curitiba em 2015, a Boiler Galeria aposta na videoarte durante o mês de julho, com a realização da segunda edição do Festival de Videoarte Mirada. O corpo de jurados desta edição, composto por Fábio Noronha, Gabriel Paulst e Maya Weishof, recebeu mais de 150 trabalhos de artistas brasileiros e estrangeiros.

Os selecionados deste ano são: Barbara Baron, Alan Amorim, Luiz Gustavo Moreira, Manuel López, Elenize Dezgeniski, Roderick Steel, João John, Khalil Charif, Livia Zafanelli, Rodrigo Faustini, Matheus Wittkowski, Thatiana Cardoso e Livia Fontana.

Situada no bairro do Batel, a galeria transforma a vitrine do primeiro andar do sobrado em tela para a exibição das obras, que podem ser vistas tanto de dentro quanto de fora da galeria. As projeções acontecem sempre às quintas-feiras, às 19 horas, até o dia 26 de julho, são seguidas de conversa com os artistas ali mesmo na calçada, onde é montado um pequeno bar.

A Boiler também exibe o site specific “Prometo falhar”, da artista Erica Storer, até o dia 30 de agosto. Com a obra, que é o resultado de uma performance realizada no dia da abertura, a artista recobre a totalidade da sala expositiva, incluindo uma cadeira de sol e um vaso de palmeira com centenas de paninhos de limpeza. Erica confronta o espectador a respeito do universo humano, seus objetos e os repetidos atos do cotidiano e também sobre a busca por algo infalível, ofertado através do desejo do sucesso.

Boiler Galeria – Alameda Pres. Taunay, 314, Curitiba – PR – Tel.: (41) 3040 8016

http://www.boilergaleria.com.br/

Instagram @boilergaleriadearte

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
10 jul 2018

Prepare-se: galeria abre neste ano exposições dos artistas Lucas Simões, AVAF e Albano Afonso

Neste ano de 2018, a galeria paulistana Casa Triângulo celebra seus 30 anos de funcionamento. Inicialmente localizada na esquina das Ruas do Arouche e Bento Freitas, a galeria fundada por Ricardo Trevisan ganhou seu nome em homenagem ao edifício Casa Triângulo, em cuja sobreloja funcionou de 1988 até 2003, quando transferiu-se para o bairro do Itaim, na Rua Pais de Araújo. A partir do ano 2012, Rodrigo Editore tornou-se diretor da galeria. Desde 2016, a Casa Triângulo funciona na Rua Estados Unidos, onde Ricardo e Rodrigo construíram um generoso edifício minimalista, projetado pelo escritório Metro, com duas salas expositivas e amplo espaço externo para seus disputados vernissages.

A Casa Triângulo é uma das oito galerias fundadoras da ABACT, criada no ano de 2008, e contabiliza dezenas de participações regulares em feiras de arte como a Arco Madrid (Espanha), Art Basel (Suíça), Art Basel Miami Beach (EUA), Art Basel Hong Kong, Pinta New York, Frieze London (Grã-Bretanha), arteBA (Buenos Aires), ArtBO (Colômbia), FIAC (Paris), The Armory Show (Nova York), ZONAMACO (Cidade do México), além das brasileiras SP-Arte, Parte e ArtRio.

Atualmente, a Triângulo representa 29 artistas, dentre os quais destacam-se Albano Afonso, Alex Cerveny, Daniel Acosta, Eduardo Berliner, Márcia Xavier, Sandra Cinto, Valdirlei Dias Nunes e Vânia Mignone, cujas produções a galeria representa há mais tempo.

Em 2013, no jubileu de 25 anos, a galeria promoveu uma grande exposição comemorativa no Espaço Pivô, no Centro, e lançou um catatau caprichado em que compilou todas as exposições até então realizadas, seus respectivos textos de apresentação, imagens das obras e montagens de exposição. A volumosa publicação, hoje disputada entre colecionadores e entusiastas de arte contemporânea, traz a público ainda reproduções de textos publicados na imprensa, além de textos de Lisette Lagnado e Moacir dos Anjos, críticos que colocam em perspectiva a atuação da Casa Triângulo nacional e internacionalmente.

Parabéns Casa Triângulo!!

Casa Triângulo – Rua Estados Unidos, 1324, São Paulo – SP – Tel.: (11) 3167 5621

www.casatriangulo.com

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)