11 out 2018

Prepare-se: “Phantasia: 2018” fica em cartaz até 10/11/2018

Em sua segunda mostra na Sé Galeria, Arnaldo de Melo apresenta 18 telas de grandes dimensões realizadas no  ateliê vizinho à galeria, instalada num casarão do século XIX na zona central da cidade. A individual “Phantasia: 2018” tem curadoria de Leon Kossovitch.

Em texto de apresentação da mostra, o curador parte do conceito grego de “phantasia”, e ressalta o sentido do “aparecer” na produção recente do artista como inerente à razão que “… comanda o feixe de sensações que a contêm; circulante na alma, ela (a razão) se relaciona com outro existente, o corpo-mundo, no qual haure por meio dos extremos sensíveis o exterior: tornando-se impressão na alma, as sensações, combinadas pela razão dirigente, a esta revelam no aparecer como princípio das ligações do dentro e do fora…”. Kossovitch, que é professor no Departamento de Filosofia da USP, e de quem Arnaldo foi aluno em cursos de Estética, esclarece ainda a distinção entre “aparecer” como “phantasia”, do “aparecente, phantasma, que não liga, como aquele, dois corpos, mas um, a alma, e um incorporal, cuja inexistência a esta arrasta em sonhos e delírios”.

Em 2016, partindo de um prêmio ProAC com curadoria de Nelson Brissac, o artista apresentou a individual “Círculos Urbanos”, um conjunto de trabalhos decorrentes de sua residência artística no Phosphorus, programa que ocupou o espaço da Sé Galeria do final de 2011 a 2016. A partir de 2016, Arnaldo passou a ser representado pela galeria, que concebeu e realizou em 2017 a exposição “West-Berlin 1987-1990”, com curadoria de Tereza de Arruda, reunindo trabalhos de seu período de formação na Alemanha.

A Sé Galeria representa os artistas: Arnaldo de Melo, Dalton Paula, Deco Adjiman, Daniel Kairoz/ Fagus, Gustavo Speridião, Manata Laudares, Maria Montero, Michel Zózimo, Pedro Victor Brandão, Pontogor, Rafael RG e Traplev. Dentre as participações em feiras constam: SP-Arte (Arnaldo de Melo), além de ArteBA (Traplev e Rafael RG), Liste (Gustavo Speridião e Dalton Paula), Semana de Arte (Dalton Paula) e ArtRio (Manata Laudares, Maria Montero, Gustavo Speridião e Deco Adjiman). Em 2019, a Sé participa da ARCOmadrid.

Sé Galeria – Rua Roberto Simonsen, 108 – Sé – São Paulo, SP

www.segaleria.com.br

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
09 out 2018

Prepare-se: “Molt Bé!”  tem curadoria de Raphael Fonseca e fica aberta até o dia 20 de dezembro de 2018

“Molt Bé!” é a primeira exposição coletiva realizada no novo espaço da Portas Vilaseca. Agora situada no bairro de Botafogo numa casa de três andares, a nova sede da galeria faz jus à sua história recente e se apresenta como um convite à experimentação para os seus dezesseis artistas representados. Em linguagens tão diferentes quanto a pintura, a instalação, o vídeo e a apropriação de objetos, os artistas reunidos – de diferentes gerações e residentes em diferentes pontos do Brasil e do mundo – exploram as potências expositivas do espaço e dão as boas-vindas ao público. O título da curadoria, escrito em catalão, significa “muito bem” e cita a tradição que o próprio Jaime Portas Vilaseca (diretor da galeria) tem de escrever essas palavras na desmontagem de seus stands em feiras de arte.

“Acredito que a energia positiva e o tom celebrativo dessas palavras são a melhor maneira de recomeçar a história da galeria, receber o público e projetar o nome da galeria”, escreve o curador da mostra inaugural Raphael Fonseca, que também é curador do MAC Niterói.

Pedro Victor Brandão. Sem Conserto #18, da série Tela Preparada, 2018, assemblage em papelão, fita adesiva e 10 telas de telefone celular quebradas, peça única, 35 x 38 cm

Artistas representados: Ana Hupe, Ayrson Heráclito, Carolina Martinez, Claudia Hersz, Deborah Engel, Felipe Seixas, Gabriel Secchin, Iris Helena, Ismael Monticelli, Jorge Soledar, Lin Lima, Mano Penalva, Pedro Victor Brandão, Ramonn Vieitez, Raquel Nava e Solange Escosteguy.

Criada em 2010 pelo empreendedor Jaime Portas Vilaseca, a galeria vem se destacando no cenário, nacional e internacional por meio de suas mostras e participações em feiras – já contabiliza 7 participações   em feiras estrangeiras. Neste ano, a galeria carioca leva trabalhos da artista Iris Helena à seção principal da feira colombiana ARTBO, em outubro e ainda participa da feira UNTITLED com os nomes de Deborah Engel e Mano Penalva durante a Semana de Arte de Miami, EUA, em dezembro.

Raquel Nava, #1, da série Azul por Tu, 2018, fotografia impressa sobre papel de algodão, edição 1/5 + 2 PA, 111 x 165 cm

Faça uma visita virtual à galeria clicando aqui: https://my.matterport.com/show/?m=RY8o23hS3gM&help=0&utm_source=4

Imagem do topo da publicação: Gabriel Secchin, Nunca se Põe no Lugar do Outro, 2016, pintura em tinta a óleo sobre linho, peça única, 165 x 120 cm

Portas Vilaseca Galeria – Rua Dona Mariana, 137, casa 2, Botafogo, 22280-020, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

www.portasvilaseca.com.br

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (1)
26 set 2018

Programe-se: inscrições abertas de 24 de setembro a 8 de novembro de 2018

A ABACT abriu no dia 24 de setembro uma chamada pública para curadores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil há cinco anos a inscreverem-se em processo seletivo para o desenvolvimento de projeto de pesquisa e práticas curatoriais na instituição parceira GRI – Getty Research Institute (Los Angeles, EUA).

A realização dessa parceria internacional é uma das ações do Projeto Latitude – Platform for Brazilian Galleries Abroad, iniciativa da ABACT em parceria com a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. O objetivo desta ação é promover internacionalmente a produção artística e intelectual brasileira, a difusão cultural, a capacitação técnica e o fortalecimento da relação do profissional brasileiro com instituições no exterior.

As inscrições são gratuitas e ficam abertas até o dia 8 de novembro. Cada candidato pode inscrever apenas um projeto, deve ter fluência em inglês, conhecimentos de história da arte brasileira com enfoque para a produção mais recente, e experiência em pesquisa e curadoria, além de ser brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil há, pelo menos, 5 anos. O selecionado será remunerado pela pesquisa e receberá ainda, passagens aéreas internacionais (Brasil – Los Angeles – Brasil) em classe econômica e seguro de viagem durante o período de pesquisa.

Ao retornar ao Brasil, o selecionado deve fazer uma apresentação pública dos resultados do intercâmbio, além de ter de entregar um relatório detalhado à ABACT. A apresentação pública a respeito da experiência deve acontecer entre 27 de julho e 3 de agosto de 2019, em São Paulo.

Instituição parceira, projeto de pesquisa a ser desenvolvido e benefícios

GRI – Getty Research Institute (Los Angeles, EUA)
[www.getty.edu/research/]. Para inscrever-se no programa de pesquisa e prática curatorial do GRI, o candidato deve apresentar um projeto de pesquisa sobre arte contemporânea brasileira (já em andamento) que apresente relação com um ou mais acervos do GRI. Para pesquisar os acervos do GRI, acesse o link: www.getty.edu/research/special_collections/notable/index.html

Duração: 8 semanas, com início em 08 de abril e término em 31 de maio de 2019.

Benefícios: passagens aéreas de ida e volta do Brasil a Los Angeles, seguro-viagem, hospedagem na Getty Scholar Housing e remuneração de R$ 15.000,00.

Processo Seletivo

O Comitê de Seleção composto por 5 integrantes: 1 representante da ABACT, 1 representante do Comitê Gestor do Latitude, 2 especialistas convidados e um representante da instituição parceira. Durante o processo seletivo, os candidatos serão contatados pela organização do projeto para uma ou mais entrevistas, as quais podem ser presenciais e/ou por meio de videoconferência. Além do candidato selecionado em primeiro lugar, a Comissão de Seleção indicará 2 suplentes (segundo e terceiro lugares), os quais podem ser convocados em caso de desclassificação do selecionado em primeiro lugar, em virtude de impedimento ou falta de documentação de viagem.

O resultado do edital de seleção será anunciado no mês de dezembro de 2018 no site do Projeto Latitude: www.latitudebrasil.org

Mais informações no link www.latitudebrasil.org/acoes-editais-realizados/intercambio-de-curadores-20182019

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
21 set 2018

O International Weekend começa hoje, 21, e termina no dia 23 de setembro. Pesquisadores, profissionais de arte, grupos de instituições culturais internacionais, universidades e colecionadores estão em São Paulo para participar de um programa especial organizado pela Fundação Bienal.

Créditos: Fundação Bienal

Entre as atividades propostas, há visitas a importantes instituições culturais locais, coleções particulares e visitas guiadas à 33ª Bienal de São Paulo pelo curador Gabriel Pérez-Barreiro e artistas-curadores.

No dia 20 de setembro, quinta-feira, os participantes da ação foram convidados para o Open Galleries, uma noite de arte aberta ao público e organizada pela ABACT. A ação contou com a participação de 28 galerias: 55SP, Baró Galeria
Galeria Bolsa de Arte, Carbono, Casa Triângulo, Central Galeria, Dan Galeria, Emmathomas, Fortes D’Aloia & Gabriel, Galeria Berenice Arvani, Galeria Eduardo Fernandes, Galeria Estação, Galeria Jaqueline Martins, Galeria Leme, Luciana Brito Galeria, Galeria Luisa Strina, Galeria Lume, Galeria Nara Roesler, Galeria Raquel Arnaud, Galeria Houssein Jarouche, Janaina Torres Galeria, Galeria Marcelo Guarnieri, Galeria Marília Razuk, Mendes Wood DM, Galeria Millan, Sé Galeria, SIM Galeria, Vermelho e Zipper Galeria.

Entre os destaques da programação, houve a exposição em homenagem ao artista Antonio Dias na Galeria Nara Roesler, “Tazibao e outras obras” (foto 2), com direito também à mesa redonda “Olhares sobre Antonio Dias” (foto 3); além da mostra individual de Jessica Mein (foto 4), houve visitas guiadas com os artistas Antonio Malta Campos, Ana Elisa Egreja, Gustavo Von Ha, Mauro Piva e Luiz Braga na Galeria Leme; exposição individual da artista Isabelle Borges “Campos Sintéticos” na Emmathomas Galeria (foto 5) e “Ohm”, de Paulo Vivacqua (foto 6), na 55SP, entre outros.

Confira abaixo a galeria de imagens do Open Galleries.

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
12 set 2018

Prepare-se: “Fora da Palavra” fica em cartaz de 12 de setembro a 03 de novembro de 2018

Na mostra individual “Fora da Palavra”, o artista capixaba de ascendência síria, Hilal Sami Hilal, são apresentadas 20 obras selecionadas pela crítica e curadora Vanda Pimentel. Entre elas, destacam-se um grande painel de 6 metros quadrados feito em chapas de cobre corroídas, obras de parede também feitas em cobre, uma obra da série “Bastidor”, “o Livro Nuvem”, obra em papel com 60 imagens, além de mais um desdobramento da série “Deslocamentos”, trabalho realizado em polietileno de alto impacto reciclado, com pintura em grafite.

Detalhe de Díptico Terceira Margem. 2018 (cobre, corrosão, oxidação) Dimensões 150 cm X 150 cm. Foto Bruno Coelho

Tendo o conto “A Terceira Margem do Rio” (1962), de Guimarães Rosa (1908-1967) como ponto de partida, Hilal desenvolve sua pesquisa poética, que, à exemplo do conto, é também ligada à ausência e ao abandono paterno. Nas obras da exposição, segundo a curadora, o artista rompe com os aspectos descritivos da obra literária para criar uma visualidade gráfica palpável que também intensifica o vazio.

Livro Nuvem. 2014 (papel de algodão feito a mão com pigmentos) Dimensões 100 cm X 100 cm. Foto Bruno Coelho

O trabalho de Hilal Sami Hilal transita entre o fazer manual, o uso de técnicas milenares e a tecnologia moderna. Dessa forma, processos de corrosão e oxidação de chapas metálicas coabitam espaços com a pintura.

O nome da exposição, “Fora da Palavra”, foi tirado de um dos versos da música “Terceira Margem do Rio”, de Caetano Veloso e Milton Nascimento, que é baseada no conto de Guimarães Rosa. “A palavra está presente nas obras, mas existe mais do que isso, existe algo que não se diz, há a interpretação de cada um, o que cada um vai ver, de que forma aquilo vai tocar cada pessoa. O que a arte traz está fora da palavra, é o que te captura, o que te toca”, como diz a música “fora da palavra, quanto mais dentro aflora” afirma o artista.

Sem título. 2018 (cobre, corrosão, oxidação) Dimensões 50 cm X 50 cm. Foto Bruno Coelho

 

Cassia Bomeny Galeria – Rua Garcia D’Ávila, 196 – Ipanema – Rio de janeiro – RJ

www.cassiabomeny.com.br

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
04 set 2018

(scroll down for English)

Open Galleries é uma iniciativa da ABACT – Associação Brasileira de Arte Contemporânea e oferece oportunidade de visita a 28 galerias em horário estendido. Entrada gratuita

A ABACT promove no dia 20 de setembro, quinta-feira, o evento Open Galleries. Nesta noite especial, 28 galerias paulistanas ficam abertas em até às 22 horas. É um convite ao público para passear pela cidade e conferir as mostras em cartaz nas diferentes regiões de São Paulo.

A ação foi planejada em conjunto com o International Weekend, que acontece nos dias 21, 22 e 23 de setembro e é organizado pela Fundação Bienal, ocasião em que a 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas recebe profissionais internacionais do mercado de arte, colecionadores e curadores .

Open Galleries is held by Associação Brasileira de Arte Contemporânea – ABACT and it brings together 28 galleries that will extend their working hours. Free entrance.

The event Open Galleries brings together 28 galleries that will extend their working hours on Thursday 20th September. The galleries remain open until 10pm and invite the audience to walk around the city and check some exhibitions on view in different areas of São Paulo capital.

This special night is promoted by ABACT on the occasion of The International Weekend, an activity organized by Fundação Bienal de São Paulo from 21st to 23rd September. During this weekend, the 33rd Bienal de São Paulo – Affective Affinities receives art market professionals, collectors and curators from all around the world.

Programação/Program

1) Vila Madalena/Pinheiros

Central Galeria
“arranjo” | coletiva (group show)

Fortes D’Aloia & Gabriel
Galeria
Bárbara Wagner & Benjamin Burca

Galeria Bolsa de Arte
“Desauras e Outras Coisas” | Patricio Farías

Galeria Eduardo Fernandes
“Ausencia del Paisaje” | Rosario López

Galeria Estação
“Um olhar da memória” | Santidio Pereira | Cur. Luisa Duarte

Janaina Torres Galeria
“Furo” | Jordi Burch | Cur. Marta Mestre

Leme
Jessica Mein (solo)

Galeria Millan
“ESCADABSTRATA” | José Damasceno

Anexo Millan
“ESCADABSTRATA” | José Damasceno

Galeria Raquel Arnaud
“Iole de Freitas: obras dos anos 70” | Iole de Freitas
Célia Euvaldo (solo)
“Ensaios” | Elizabeth Jobim

2) Jardins

Baró Galeria
“Peso e medidas” | Paulo Nenflídio | Cur.: Henrique Xavier
“Pequenos formatos” | Alexandre Wagner | Cur.: Ana Roman

Galeria Berenice Arvani
“A geometria como base” | exposição coletiva

Carbono
“Elogios da cor” | coletiva (group show) | Cur.: Ligia Canongia

Casa Triângulo
“Aquele vestígio assim… Feérico” | AVAF (Assume Vivid Astro Focus)

Dan Galeria (link do site da galeria)
“Tiummmtichamm” | José Spaniol | Cur. José Spaniol

Emmathomas Galeria
“Campos Sintéticos” | Isabelle Borges | Cur. Ricardo Resende

Galeria Houssein Jarouche
“A Love Letter” | Robert Indiana | Cur. Paulo Azeco
“O Clichê como Ruptura” | Mel Ramos | Cur. Paulo Azeco

Galeria Luisa Strina
“Você sonha com o quê? A Flor Mohole e outras fábulas” | Exposição coletiva | Cur. Magali Arriola

Galeria Marcelo Guarnieri
“Em nome de Deus” | Siron Franco

Mendes Wood DM
Daniel Steegmann (solo)
Lucas Arruda (solo)
“Trecheiro” | Paulo Nazareth

SIM Galeria
Luiz Schwanke (solo)

Zipper Galeria
Delson Uchôa (solo)
Zip’Up: Celina Portella (solo)

3) Itaim/Vila Nova Conceição/Morumbi

Luciana Brito Galeria
Héctor Zamora (solo)
“Reforma” | Rochelle Costi

Lume
“orDeNAção | DNA das pedras” | Denise Milan | Cur. Marcello Dantas

Galeria Marilia Razuk
“Poro” | Maria Laet | Cur. Bernardo José de Souza

Galeria Nara Roesler
“Gula” | Berna Reale | Cur. Agnaldo Farias
“Asterismos” | Artur Lescher
“Tazibao e outras obras” | Antonio Dias | Cur. Paulo Sérgio Duarte
plus: Mesa redonda “Olhares sobre Antonio Dias” – inscreva-se aqui [Round table “Olhares sobre Antonio Dias” – apply here]

4) Centro

Fortes D’Aloia & Gabriel
Galpão
“Um cão com uma cauda notável” | João Maria Gusmão & Pedro Paiva
“Espiritual-Vivente-Respira” | Rodrigo Cass

Galeria Jaqueline Martins
“Opfer” | Yan Xing
“Projeto 1:1 – Diagrama para Atentado”| Deyson Gilbert & Leopoldo Ponce | Cur. Bruno Almeida
Acervo

Sé Galeria
“Phantasia: 2018” | Arnaldo de Melo

Vermelho
“Estrela Escura” |André Komatsu

55SP
“Ohm” | Paulo Vivacqua

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
27 ago 2018

Prepare-se: feira de arte leva 43 galerias e extensa programação paralela ao Parque Ibirapuera de 1. a 3 de setembro

O Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, se converte em epicentro da cena artística brasileira entre os dias 1. e 3 de setembro com a realização da segunda edição da Semana de Arte, feira organizada pelos galeristas Luisa Strina e Thiago Gomide e pelos curadores  Ricardo Sardenberg e Emílio Kalil. Nesta segunda edição, a feira reúne 43 galerias brasileiras, dentre as quais duas norte-americanas e uma portuguesa, sob curadoria do mexicano Pablo León de la Barra.

Marcam presença na feira 21 galerias associadas à ABACT: A Gentil Carioca, Anita Schwartz Galeria de Arte, Casa Triângulo, Central Galeria, Dan Galeria, Emmathomas Galeria, Galeria Cavalo, Galeria Marcelo Guarnieri, Galeria Estação, Galeria Jaqueline Martins, Galeria Luisa Strina, Galeria Marilia Razuk, Galeria Millan, Galeria Nara Roesler, Luciana Caravello Arte Contemporânea, Pinakotheke, Portas Vilaseca Galeria, Roberto Alban Galeria, SIM Galeria, Sé Galeria e Zipper Galeria. As  galerias estrangeiras são: Alexander and Bonin (Nova York, EUA), Galleria Franco Noero (Turim, Itália), Luhring Augustine (Nova York).

Ana Mazzei, Ghosts 2017, madeira, linho e ferro (176 x 283 x 124 cm) Galeria Jaqueline Martins

Estrategicamente pensada para o período exatamente anterior à abertura da 33. Bienal de São Paulo, no dia 7 de setembro, a Semana de Arte tem como eixo central de sua curadoria a abertura de espaço para produções que vão além dos recortes do modernismo dito “heroico”, tais como obras feitas por artistas mulheres, bem como por artistas afrodescendentes.

Além da feira em si, estão programadas  atividades paralelas que incluem exibição de filmes, passeios arquitetônicos e também uma mostra temporária de obras do acervo do Departamento dos Museus Municipais que inclui trabalhos de artistas como Amadeo Lorenzato, Chico da Silva, Antônio Poteiro, Chico Tabibuia, GTO, Alcides, Antonio de Dedé e Resendio.

Imagem do topo da publicação: Ayrson Heráclito, Série Bori, 2008–2011, conjunto de 12 fotografias impressas a jato de tinta sobre papel Canson, edição 3 de 5 e 2PA (60 x 60 cm, cada) Portas Vilaseca Galeria

Semana de Arte – Pavilhão das Culturas Brasileiras – Parque Ibirapuera, portões 3 e 10 – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – São Paulo – SP

http://semana.art/site/index.html#/a-semana

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (1)
23 ago 2018

O blog da ABACT não poderia deixar de prestar homenagem ao grande artista e professor Antonio Manuel Lima Dias, ou simplesmente Antonio Dias, brasileiro nascido em Campina Grande, Estado da Paraíba, em 1944, cujo falecimento se deu no dia 1. de agosto de 2018 no Rio de Janeiro, cidade onde iniciou sua carreira artística na década de 1950.

Dos estudos com Oswaldo Goeldi (1895-1961), passando pela Escola Nacional de Belas Artes, Antonio Dias esteve em Paris no final dos prolíficos e conturbados anos 1960 com bolsa do governo francês, residiu em Milão e em Nova York, onde recebeu a prestigiosa bolsa da Simon Guggenheim Foundation. Na década de 1990, lecionou em Salzburgo, Áustria, e também em Karlsruhe, Alemanha, e na Holanda.

Antonio Dias. Nota sobre a morte imprevista. 1965. óleo, acrílico, vinil, plexiglass sobre tecido e madeira. 195 x 176 x 63 cm

Em sua trajetória, iniciada nos anos 1960 com pinturas críticas à ditadura civil-militar brasileira (1964-1985), passou pela figuração, adotou abordagens conceituais, produziu vídeos, livros de artista, instalações, objetos e, por fim, voltou-se novamente à pintura. Teve obras exibidas regularmente, década após década, em numerosas mostras individuais e coletivas em espaços institucionais, bienais, museus e galerias e feiras de arte das principais metrópoles mundiais.

Sua produção foi comercializada pela Galeria Luisa Strina e, a partir de 2009, passou a ser representada pela Galeria Nara Roesler. Em 2015, o artista foi agraciado com o lançamento de “Antonio Dias”, alentada publicação ilustrada em que Achille Bonito Oliva e Paulo Sergio Duarte fizeram apreciações críticas de sua vasta obra. Foi lançada em edição limitada pela saudosa editora Cosac Naify e pela Associação para o Patronato Contemporâneo – APC, entidade sem fins lucrativos fundada em 2011 pela Galeria Nara Roesler para viabilizar a realização de projetos institucionais e estimular o patronato cultural.

“Eu não posso lhe passar tudo o que eu pensei, mas você também não pode me passar tudo o que você viu. Então nós temos ali uma área que nos faz pensar nisso. (…) Tem aquele canto que falta, que é pra lembrar a você ou a mim que existe esse diálogo, que é necessário eu procure entender o que eu estou vendo”, resume com didatismo em vídeo na Enciclopédia Itaú Cultural, uma das questões nodais a respeito da participação do espectador na apreensão do objeto artístico. Deixa saudade!

_________

Imagem do topo da publicação: Antonio Dias. Anywhere is my land. 1968. Acrílica sobre tela. 130 x 195 cm. Legendas da fotogaleria abaixo:

  1. Antonio Dias. Boundaries. 1988. Acrílica e grafite sobre tela, madeira com esmalte. 139 x 248 cm
  2. Antonio Dias. Sem título. 2011. Acrílica, óxido de ferro, folha de ouro e cobre sobre tela. 180 x 390 x 10 cm
  3. Antonio Dias. The illustration of art (me and others). 1977. Papel feito à mão. 115 x 240 cm
  4. Antonio Dias. O laço- eu e você. 1965. Acrílica e vinil sobre madeira. 139 x 123 x 60 cm
Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)
20 ago 2018

Prepare-se: Bienal de São Paulo fica aberta de 7 de setembro a 9 de outubro de 2018. Entrada gratuita

A 33. Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas, começa no dia 7 de setembro e fica em cartaz até o dia 9 de dezembro de 2018 no Pavilhão da Ciccillo Matarazzo no Parque Ibirapuera em São Paulo. Curadoria geral de Gabriel Pérez-Barreiro colige ideias de Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), presentes no romance “Afinidades eletivas” (1809), e do crítico brasileiro Mario Pedrosa (1900-1981), presentes em sua tese “Da natureza afetiva da forma na obra de arte”, para aplicá-las à realidade atual, criando a linha-mestra para seu partido curatorial, com a seleção de 12 projetos individuais, e o encargo de sete outras mostras coletivas a sete artistas, cada qual incluindo uma obra do artista, ora alçado à condição de artista-curador. Expografia de Alvaro Razuk cria áreas de respiro, evitando a saturação do espaço do icônico pavilhão projetado por Oscar Niemeyer.

Gabriel Perez-Barreiro, curador da 33a Bienal de São Paulo. 10/10/2017 © Pedro Ivo Trasferetti / Fundação Bienal de São Paulo

Gabriel Pérez-Barreiro seleciona, assim, os projetos individuais do argentino Alejandro Corujeira (Buenos Aires, Argentina, 1961), e dos brasileiros Bruno Moreschi (Maringá, 1982), Denise Milan ​(São Paulo, 1954), Luiza Crosman (Rio de Janeiro, 1987), Maria Laet (Rio de Janeiro, 1982, representada pela Galeria Marilia Razuk), Nelson Felix (Rio de Janeiro,, 1954, representado pela Galeria Millan), Siron Franco ​(Goiás Velho, 1950, que conta com mostra individual na Galeria Marcelo Guarnieri), Tamar Guimarães ((Viçosa, 1967, representada pela Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel) e Vânia Mignone (Campinas, 1967, representada pela Casa Triângulo), dos quais três são exposições póstumas de artistas dos anos 1990, que são: Lucia Nogueira (Goiânia, 1950 – Londres, Reino Unido, 1998), Aníbal López ( também conhecido por A-153167, Cidade da Guatemala, Guatemala, 1964-2014) e Feliciano Centurión (San Ignacio, Paraguai, 1962 – Buenos Aires, Argentina, 1996).

Artista [artist]: Feliciano Centurión
Título [title]: Descansa tu cabeza en mis brazos [Descanse sua cabeça em meus braços / Rest Your Head in my Arms], 1995
Técnica [Technique]: Cobertor bordado a mão [Hand embroidered blanket]
Dimensões [dimensions]: 54 x 47 cm
Coleção [collection]: María Yolanda Centurión e [and] Maria Gloria Centurión
Foto [photo]: Javier Medina Verdolini

As sete coletivas organizadas pelos artistas-curadores, cada qual incluindo uma obra do mesmo, são:

“Aos nossos pais”, do uruguaio Alejandro Cesarco (Montevidéu, Uruguai, 1975), com trabalhos de Sturtevant (EUA, 1924 – França, 2014), Louise Lawler (EUA, 1947) e Cameron Rowland (EUA, 1988);

“sentido/comum”, do espanhol Antonio Ballester Moreno (Madri, Espanha, 1977), com Friedrich Fröbel (Alemanha, 1782-1852), Andrea Büttner (Alemanha, 1972), Mark Dion (EUA, 1961) e Rafael Sánchez-Mateos Paniagua (Espanha, 1979);

“O pássaro lento”, da argentina Claudia Fontes (Buenos Aires, Argentina, 1964), com obras de Roderick Hietbrink (Holanda, 1975), Ben Rivers (UK, 1972), Daniel Bozhkov (Bulgária, 1959), Elba Bairon (Bolívia, 1947), Katrín Sigurdardóttir (Islândia/EUA, 1967), Pablo Martín Ruiz (Argentina, 1964), Paola Sferco (Argentina, 1974), Sebastián Castagna (Argentina, 1965) e Žilvinas Landzbergas (Lituânia, 1979);

“Stargazer II”, da sueca Mamma Andersson (Luleå, Suécia, 1962), com obras de iconografia russa do século XV, Henry Darger (EUA, 1892-1973), Dick Bengtsson (Suécia, 1936-1989), Gunvor Nelson (Suécia, 1931) e Åke Hodell (Suécia, 1919-2000), entre outros;

“Finita tragédia das coisas ou o fim da tragédia do um”, da brasileira Sofia Borges (Ribeirão Preto, Brasil, 1984), com Jennifer Tee (Holanda, 1973), Leda Catunda (Brasil, 1961), Sarah Lucas (UK, 1962) e Tal Isaac Hadad (França, 1976);

“Os aparecimentos”, d brasileiro Waltercio Caldas (Rio de Janeiro, Brasil, 1946, representado pela Galeria Raquel Arnaud), com obras de Victor Hugo (França, 1802-1885), Jorge Oteiza (Espanha, 1908-2003) e Vicente do Rego Monteiro (Brasil, 1899-1970), entre outros; e

“Sempre, nunca”, da norte-americana Wura-Natasha Ogunji (St. Louis, EUA, 1970), com obras de Lhola Amira (África do Sul, 1984), Mame-Diarra Niang (França, 1982), Nicole Vlado (EUA, 1980), Ruby Onyinyechi Amanze (Nigéria, 1982) e Youmna Chlala (Líbano, 1974).

Imagem do topo: Artista [artist]: Mamma Andersson.
Título da obra [title of the work]: Glömd [Forgotten / Esquecido], 2016.
Técnica e materiais [technique and materials]: Óleo e acrílica sobre painel [Oil and acrylic on panel].
Dimensões [dimension]: 100x122cm.
Foto [Photo]: Per-Erik Adamsson.
Cortesia [Courtesy]: Galleri Magnus Karlsson

33. Bienal de São Paulo – Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera, São Paulo – SP

http://www.bienal.org.br/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (1)
16 ago 2018

Prepare-se: feira de fotografia acontece entre 23 e 26 de agosto no Shopping JK Iguatemi em São Paulo

Luiz Braga. Uma classe a mais. 1986. Galeria da Gávea

A feira SP-Arte/Foto chega a sua 12. edição com a participação de 30 galerias nacionais e estrangeiras. Ela acontece de 23 a 26 de agosto no terceiro piso do Shopping JK Iguatemi, com evento de abertura para convidados no dia 22 de agosto, quarta-feira.

Dentre as galerias participantes, estão 13 associadas da ABACT, quais sejam: Dan Galeria, Emmathomas, Fortes D’Aloia & Gabriel, Galeria da Gávea, Janaina Torres Galeria, Galeria Lume, Galeria Marcelo Guarnieri, Galeria Nara Roesler, Pinakotheke, Silvia Cintra + Box 4, Sim Galeria, Vermelho e Zipper Galeria.

Virgínia de Medeiros. Jéssica, da série Fábula do Olhar. 2013. Galeria Nara Roesler

Além das galerias, a feira abre espaço para o setor editorial, com estandes da  Editora Madalena, dirigida por Iatã Cannabrava, a Fotô Editorial, dirigida por Eder Chiodetto, e a Paisagem Distribuidora, representante no Brasil de diversas editoras estrangeiras consagradas como a alemã Taschen. O Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM SP também se faz presente na feira, com a exibição de obras e venda de associações do Clube de Colecionadores de Fotografia, que neste ano tem obras de Alair Gomes, Ana Maria Tavares, Gilvan Barreto, Mauro Restiffe e Romy Pocztaruk.

Estão previstas atividades paralelas, com visitas guiadas à feira, visitas a circuito de ateliês, ciclo de debates e palestras. Confira no site da SP-Arte/Foto a programação.

[André Penteado. Francesco Benaglia, Dom Pedro I – Imperador do Brasil, da série Missão Francesa. 2017. Zipper Galeria | Fabiano Rodrigues. FAU 1. 2015. Emmathomas | José Manuel Ballester. São Paulo. 2007. Dan Galeria | Marcelo Moscheta. Pointe du Van. 2017. SIM Galeria | Pedro Motta. Espaço confinado. 2018. Silvia Cintra + Box 4]

SP-Arte/Foto – Shopping JK Iguatemi, 3º piso – Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – São Paulo – SP

http://www.sp-arte.com/foto/

Postado por ABACT
COMENTÁRIOS (0)